Especialidade de Sexualidade Humana Respondida

| |

17 de dezembro de 2018

Especialidade de Sexualidade Humana Respondida


Especialidade de Sexualidade Humana, recebi muitos pedidos e finalmente consegui atender, então vem conferir e compartilha com todo mundo, porque isso ajuda bastante!

Especialidade de Sexualidade Humana

Nota: Necessário o acompanhamento de um instrutor qualificado. Essa especialidade deve ser instruída em grupos separados por sexo e faixa etária aproximada. Somente pessoas do sexo masculino podem instruí-la para os garotos e somente as do sexo feminino podem instruí-la para as garotas.

1. O que é sexualidade humana?

R: A Sexualidade humana representa o conjunto de comportamentos que concernem à satisfação da necessidade e do desejo sexual. Igualmente a outros primatas, os seres humanos utilizam a excitação sexual para fins reprodutivos e para a manutenção de vínculos sociais, que agregam prazer próprio e do outro

2. Qual é o modelo divino para a sexualidade? O que a Bíblia e o Espírito de Profecia dizem a respeito?

R: Biblicamente, a sexualidade é um dom concedido por Deus. Ela é apresentada como parte da imagem de Deus na humanidade (Gn 1:27), e foi planejada por Deus para ser uma bênção ao gênero humano (Gn 1:28). Deve ser exercida entre um homem e uma mulher (Gn 2:18-25; Hb 13:4). Deve haver respeito, fidelidade, amor e consideração pelas necessidades do cônjuge (Pv 5:15-23; Ef 5:22-33). Estes e outros textos bíblicos comprovam que a sexualidade vem de Deus, faz parte de nossa vida, e é o resultado da combinação espiritual, física e emocional de nosso ser.

Como cristãos devemos recordar que Deus, em Sua Palavra, também colocou diretrizes relacionadas a sexualidade.

A Bíblia classifica como pecado as diferentes formas de sexo, como: a prostituição, feminina ou masculina (Lv 19:29; Dt 23:17); o sexo pré-marital e a violência sexual (Dt 22:13-21, 23-29); a relação entre pessoas do mesmo sexo (Lv 18:22; Lv 20:13; Rm 1:26, 27); o travestismo (Dt 22:5); o adultério ou sexo extraconjugal (Êx 20:14; Lv 18:20; 20:10; Dt 22:22; 1Ts 4:3-7); a relação sexual com animais (Lv 18:23; Lv 20:15, 16); e a relação com pessoas da mesma família ou crianças (Lv 18:6-17; 20:11, 12, 14, 17, 19-21). As Escrituras também condenam: manter pensamentos e desejos impuros (Mt 5:27-28; Fp 4:8); a impureza e os vícios secretos, como a pornografia e a masturbação (Ez 16:15-17; 1Co 6:18; Gl 5:19; Ef 4:19; 1Ts 4:7); o exibicionismo sensual (Ez 16:16, 25; Pv 7:10, 11); e o assédio sexual (Gn 39:7-9; 2Sm 13:11-13).

Em tudo isto há um chamado divino para mantermos integridade nos aspectos da sexualidade. “Deus requer que domines não só teus pensamentos mas também as paixões e afeições. Tua salvação depende de te governares nessas coisas”. (Ellen G. White, Mensagens aos Jovens, p. 75 e 76).

Em meio a tentações e deslizes em qualquer área do comportamento sexual, lembre-se de que “tudo posso nAquele que me fortalece” (Fp 4:13); pois “os que colocam em Cristo a confiança não devem ficar escravizados por nenhuma tendência ou hábito hereditário, ou cultivado.

Em lugar de ficar subjugados em servidão à natureza inferior, devem reger todo apetite e paixão. Deus não nos deixou lutar contra o mal em nossa própria, limitada força. Sejam quais forem nossas tendências herdadas ou cultivadas para o erro, podemos vencer mediante o poder que Ele está disposto a nos comunicar” (Ellen G. White, A Ciência do Bom Viver, p. 175, 176).

3. O que é sexo biológico? Quantos tipos existem?

R: Sexo biológico é estritamente determinado pela genética e existem 2 que é o masculino e o feminino.

4. Através de desenhos ou figuras escolhidas previamente e trazidas pelo seu instrutor, representar os órgãos sexuais masculinos e femininos e responder:

a) Quais são os órgãos sexuais/reprodutivos internos?

Sistema Reprodutor Interno Masculino

sistema-reprodutor-masculino

Os testículos: glândulas que fabricam espermatozoides ou células reprodutoras masculinas; os testículos são também produtores de hormonas sexuais.

Os epidídimos: local onde os espermatozoides amadurecem.

Os canais deferentes: canais através dos quais os espermatozoides se deslocam até às vesículas seminais.

As vesículas seminais: local onde se acumulam os espermatozoides e se misturam com o líquido seminal que lhes serve de veículo e de alimento.

A próstata: glândula que produz o líquido prostático de características semelhantes ao anterior. O conjunto formado pelo líquido seminal e prostático e pelos espermatozoides constitui o sêmen ou esperma, líquido branco e espesso que sai no momento da ejaculação através da uretra.

A uretra: canal que atravessa a parte esponjosa do pênis por onde passa a urina e o esperma. O seu funcionamento é regulado por um pequeno músculo – a próstata – que impede a saída dos dois líquidos ao mesmo tempo.


Sistema Reprodutor Interno Feminino

sistema-reprodutor-feminino

Os ovários: glândulas que produzem os óvulos, as células reprodutoras femininas; os ovários são também produtores de hormonas sexuais.

As trompas de Falópio: dois canais compridos e estreitos que captam os óvulos quando saem do ovário e os conduzem ao útero.

O útero ou matriz: órgão internamente revestido por uma mucosa onde em caso de gravidez, o óvulo fecundado (ovo) se aloja e desenvolve. Todos os meses esta mucosa se modifica, preparando-se para uma possível gravidez.

A vagina: canal flexível situado entre o útero e o exterior.


b) Quais são os órgãos sexuais/reprodutivos externos?

Sistema Reprodutor Externo Masculino

O que se vê exteriormente é o pênis e o escroto. A extremidade do pênis chama-se glande. A glande está coberta por uma pele elástica, o prepúcio. O pênis tem um pequeno orifício, o meato urinário, através do qual sai a urina e também o esperma. O escroto é a bolsa de pele rugosa que contém os dois testículos.

Sistema Reprodutor Externo Feminino

Se utilizarmos um espelho vemos a vulva, que é um conjunto dos vários órgãos. Na vulva podemos distinguir os grandes lábios, duas grandes pregas de pele com pelos que cobrem os restantes órgãos. Por dentro estão os pequenos lábios, que se unem por cima do clitóris, um pequeno órgão saliente extremamente sensível e que é a fonte de maior prazer sexual da mulher. Mais abaixo encontra-se o orifício da entrada vagina. Entre esta e o clitóris há o meato urinário, por onde sai a urina.

c) Por que é tão importante chamar esses órgãos pelos nomes corretos?

R: Na sociedade em que vivemos as pessoas costumam tratar como um tabu essa questão de sexualidade e acabam cobrindo e mascarando muito sobre esse assunto, com tudo é de suma importância quando for tratar desse assunto ser o mais preciso possível e sem mascarações, chamando os órgãos sexuais pelo seu determinado nome e acabar com esses tabus, pois acima de tudo, o nosso corpo por completo é criação de Deus, não podemos ter vergonha, nem o mascarar.

5. O que é puberdade? Quando ela se inicia nos homens e nas mulheres? Quais as mudanças físicas e psicológicas que ocorrem?

R: A puberdade é um termo usado para descrever o momento na vida em que o corpo começa a desenvolver certas características, tais como alterações nos órgãos reprodutivos, marcando a progressão gradual de uma criança não-fértil para um adulto sexualmente desenvolvido. Ela é provocada pela liberação de hormônios que agem como mensageiros poderoso. Esses mensageiros são capazes de estimular o crescimento e a mudança de muitas partes diferentes do corpo.

 A maioria das meninas começará a puberdade entre 8 e 13 anos de idade, com idade média de 11 e a maioria dos meninos começam a puberdade entre 9 e 14 anos de idade, com idade média de 12.

As mudanças nas meninas são: O desenvolvimento das mamas (seios); A cintura fica mais fina; O quadril se desenvolve; Começam aparecer pelos, principalmente embaixo das axilas e na região pubiana (da vagina); Ocorre a primeira menstruação, chamada de "menarca", costuma acontecer entre os 10 a 12 anos de idade, lembrando pode ocorrer antes ou depois dessa idade; A vagina fica com a parede mais espessa; O útero aumenta de tamanho; Aumenta a irrigação sanguínea do clitóris; A voz também muda ficando um pouco mais fina; O crescimento em altura acelera;

As mudanças dos meninos são: O pênis cresce em diâmetro e comprimento; Os testículos se desenvolvem; Começam a crescer os pelos do rosto (barba), das axilas e de todo corpo; Mais ou menos entre os 13 e 14 anos ocorre a primeira ejaculação; (lembrando que cada adolescente tem o seu próprio tempo para que isto acontecer, podendo ser antes ou depois dessa idade); Crescimento da laringe; A voz começa a engrossar; Entre 11 e 16 anos acontece um crescimento muito rápido em altura (chamado "estirão do crescimento").

6. O que é menstruação e polução noturna? Em que idade se iniciam e quando terminam?

R: Menstruação é a descamação das paredes internas do útero quando não há fecundação. Essa descamação faz parte do ciclo reprodutivo da mulher e acontece todo mês.

A primeira menstruação pode ocorrer entre os 8 e 15 anos e vai até a menopausa, aproximadamente 45 anos de idade.

A polução noturna é definida como o derramamento involuntário de esperma durante o sono, sem preliminares, para os homens, ocorre entre os 12 a 20 anos de idade. Supõe-se que as pressões do fluido seminal nas vesículas seminais provoquem a ejaculação noturna, mas elas não são causadas apenas pelo acúmulo de secreções. Ocasiões sexualmente excitantes podem provocar ejaculações noturnas, até mesmo pijamas apertados.

7. Por que a higiene genital, tanto masculina quanto feminina, é importante?

R: Manter a higiene íntima é essencial para evitar infecções, assaduras e mau cheiro. Independente do sexo e da idade, os cuidados têm que ser constantes. Medidas simples de limpeza das partes íntimas podem evitar alguns incômodos e até mesmo doenças infectocontagiosas.

8. O que é gravidez, como ela ocorre e quanto tempo dura? Fazer um quadro demonstrando as principais características da gravidez a cada mês de gestação.

R: Gravidez é o período de cerca de nove meses de gestação nos seres humanos, contado a partir da fecundação e implantação de um óvulo no útero até ao nascimento. Ela ocorre por meio de relações sexuais entre homem e mulher, ou por fecundação artificial, no qual ocorre a fecundação do óvulo pelo espermatozoide.

gravidez-a-cada-mes

9. O que é a aborto? Quais são as consequências físicas e psicológicas envolvidas? Em quais casos o aborto é aconselhável e permitido em seu país?

R: Aborto é a interrupção precoce da gravidez, espontânea ou provocada, com a remoção ou expulsão de um embrião (antes de oito ou nove semanas de gestação) ou feto (depois de oito ou nove semanas de gestação), resultando na morte do concepto ou sendo causada por ela. Isso faz cessar toda atividade biológica própria da gestação.

As consequências físicas podem ser: Laceração do colo uterino provocada pelo uso de dilatadores, Perfuração do útero, Hemorragias uterinas, infecção uterina secundária.

As consequências psicológicas são: queda na autoestima pessoal pela destruição do próprio filho; frigidez (perda do desejo sexual); aversão ao marido; culpabilidade ou frustração de seu instinto materno; desordens nervosas, insônia, neuroses diversas; doenças psicossomáticas; depressão.

O aborto é permitido por lei nos casos em que a gestação implica risco de vida para a mulher, quando a gestação é decorrente de estupro (já previstos no código penal de 1940) e no caso de anencefalia.

10. Quais os papéis dos homens e das mulheres na sociedade e quais responsabilidades lhes são atribuídas de acordo com a nossa cultura? Como esses papéis foram modificados pelos tempos até agora? Por que os estereótipos desses papéis são perigosos?

R: O papel atribuído ao homem era o de mantenedor da casa, ele apenas precisava suprir as necessidades financeiras de sua família e caso não o fizesse, os homens daquela época se sentiam envergonhados e fracassados, enquanto a mulher devia suprir as necessidades de seu lar, cuidando dos afazeres domésticos e cuidando dos filhos.

Atualmente podemos ver mulheres trabalhando fora e cuidando de seus filhos, no caso das mães solteiras. Também tem mulheres que trabalham e seus maridos cumprem os afazeres domésticos e cuidam de seus filhos. Hoje as mulheres não tem a obrigação de suprir apenas seu lar, hoje ela pode escolher e o homem que cumpre a função do lar, não é visto com maus olhos, como seria antigamente. Temos mais liberdade de escolha.

Porque obriga uma sociedade a viver em um molde engessado, onde só se pode fazer aquilo e ponto, e o problema nisso, é que hoje vivemos em uma época de prioridades diferentes, com pessoas diferentes, que querem coisas diferentes. Então hoje o padrão daquela sociedade, tornaria muitas pessoas infelizes. Mulheres que gostam de ter sua independência financeira, homens que preferem cuidar de sua casa e família, etc.

11. Como reconhecer e se proteger de possíveis abusos sexuais e seus perigos? A quem devemos recorrer em caso de alguém (desconhecido, amigo ou familiar) ter sido abusado ou molestado? Por que é importante não ficar calado?

• Ninguém tem o direito de tocar as partes íntimas do seu corpo ou fazer com que não se sintam à vontade com o que se diz de seu corpo ou o de outra pessoa.

• Os adultos não devem pedir que as crianças guardem segredo daquilo que fazem juntos. Se alguém pedir que a criança guarde esse tipo de segredo, ela deve contar a seus pais, à professora ou outro adulto, imediatamente.

• Não devem permitir que alguém tire fotografias delas, parcial ou totalmente despidas. Se alguém sugere fazer isso ou lhes mostrar fotos de outras crianças nessa situação, devem relatar o incidente aos pais, à professora ou a outro adulto, imediatamente.

• As crianças devem relatar aos pais, à professora ou a um adulto se alguém faz comentários tolos sobre sexo, mostra figuras pornográficas ou faz gestos obscenos (ou algum gesto que elas não entendam).

• As crianças também devem contar se alguém lhes oferece presentes ou dinheiro.

• Nunca devem abrir a porta para alguém, se estiverem sozinhas em casa.

• Nunca devem dizer a alguém pelo telefone que estão sozinhas em casa. Tampouco devem responder perguntas.

• Nunca devem entrar na casa ou no carro de alguém sem prévia autorização verbal dos pais. Não é seguro ou apropriado que os pais transmitam essa permissão através de outro adulto.

• Não devem sentir-se responsáveis por ajudar adultos estranhos a procurar um endereço, bicho de estimação, etc. É impróprio que os adultos procurem esse tipo de ajuda com as crianças.

• As crianças devem saber como usar o telefone numa emergência. Devem saber o número do telefone de sua casa e como usar os números de emergência. Devem ser ensinadas a acessar um operador em telefone público se não tiverem cartão.

• Todos devem conhecer as três regras de “segurança e sobrevivência” para a prevenção do abuso:

    ♦ Dizer NÃO!
    ♦ Afastar-se imediatamente!
    ♦ Contar a alguém!

Deve-se comunicar no Conselho Tutelar em casos de menores molestados e delegacia.

É importante não ficar calado para que a pessoa que cometeu o ato não possa vir causar um possível abuso a outras pessoas e para que essa cultura de abusos possa ter um fim.

12. O que são Doenças Sexualmente Transmissíveis? 

R: As DST’s são doenças transmitidas principalmente por contato sexual sem o uso de preservativo com uma pessoa que esteja contaminada.

Responda o seguinte:

a) O que é HIV?
R: O HIV é a sigla em inglês do vírus da imunodeficiência humana. Causador da aids, ataca o sistema imunológico, responsável por defender o organismo de doenças. Contudo ter o vírus HIV não é a mesmas coisa de possuir a aids.

b) O que é AIDS?

R: A aids é o estágio mais avançado da doença que ataca o sistema imunológico. A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, como também é chamada, é causada pelo HIV. Como esse vírus ataca as células de defesa do nosso corpo, o organismo fica mais vulnerável a diversas doenças, de um simples resfriado a infecções mais graves como tuberculose ou câncer. O próprio tratamento dessas doenças fica prejudicado.

c) Como se contrai o HIV?

R: Como o HIV, vírus causador da Aids, está presente no sangue, sêmen, secreção vaginal e leite materno, a doença pode ser transmitida de várias formas: Sexo sem camisinha (Por ser vaginal, anal ou oral); de mãe infectada para o filho durante a gestação, o parto ou a amamentação; Uso da mesma seringa ou agulha contaminada por mais de uma pessoa; Transfusão de sangue contaminado com o HIV; Instrumentos que furam ou cortam, não esterilizados.

d) Quanto tempo leva do contágio até o início dos sintomas?

R: Quando ocorre a infecção pelo vírus causador da aids, o sistema imunológico começa a ser atacado. E é na primeira fase, chamada de infecção aguda, que ocorre a incubação do HIV. Esse período varia de 3 a 6 semanas. E o organismo leva de 30 a 60 dias após a infecção para produzir anticorpos anti-HIV. Os primeiros sintomas são muito parecidos com os de uma gripe, como febre e mal-estar. Por isso, a maioria dos casos passa despercebido. A próxima fase é marcada pela forte interação entre as células de defesa e as constantes e rápidas mutações do vírus. Mas que não enfraquece o organismo o suficiente para permitir novas doenças, pois os vírus amadurecem e morrem de forma equilibrada. Esse período, que pode durar muitos anos, é chamado de assintomático. Com o frequente ataque, as células de defesa começam a funcionar com menos eficiência até serem destruídas. O organismo fica cada vez mais fraco e vulnerável a infecções comuns. Os sintomas mais comuns são: febre, diarreia, suores noturnos e emagrecimento. Contudo, Não existe um quadro clínico único da AIDS. A apresentação clínica vai depender do tipo de doença que se desenvolver e os órgãos afetados.

e) Que testes ou exames médicos podem ser feitos para saber se uma pessoa está infectada?

R: Teste Elisa: É o mais realizado para diagnosticar a doença. Nele, profissionais de laboratório buscam por anticorpos contra o HIV no sangue do paciente. Se uma amostra não apresentar nenhum anticorpo, o resultado negativo é fornecido para o paciente. Caso seja detectado algum anticorpo anti-HIV no sangue, é necessária a realização de outro teste adicional, o teste confirmatório.

Teste western blot: De custo elevado, o western blot é confirmatório, ou seja, indicado em casos de resultado positivo no teste Elisa. Nele, os profissionais do laboratório procuram fragmentos do HIV, vírus causador da aids.

Teste Rápido: Possui esse nome, pois permitem a detecção de anticorpos anti-HIV na amostra de sangue do paciente em até 30 minutos. Por isso, pode ser realizado no momento da consulta. Os testes rápidos permitem que o paciente, no mesmo momento que faz  o teste, tenha conhecimento do resultado e receba o aconselhamento pré e pós-teste.

f) Quais cuidados uma pessoa soro positiva necessita? Quais e quantos medicamentos toma por dia?

R: A pessoa soropositiva necessita usar camisinha em todas as relações sexuais evita a reinfecção por vírus já resistente aos medicamentos, além disso, protege de outras doenças sexualmente transmissíveis (DST), como hepatite e sífilis, se faz necessário também ter uma alimentação equilibrada e praticar atividades físicas. Isso previne complicações futuras e melhora as defesas do organismo.

São 19 tipos de drogas indicadas para inibir o avanço do vírus HIV sobre as células CD4 do sistema imunológico. Os compostos e a dosagem variam de acordo com o estágio da doença. Um paciente em fase inicial da Aids toma três medicamentos por dia, mas a conta pode triplicar se ele estiver muito debilitado, que podem ser:
Inibidores Nucleosídeos da Transcriptase Reversa – (Abacavir, Didanosina, Estavudina, Lamivudina, Tenofovir, Zidovudina e a combinação Lamivudina/Zidovudina).
Inibidores Não Nucleosídeos da Transcriptase Reversa – (Efavirenz, Nevirapina e Etravirina).
Inibidores de Protease – (Atazanavir, Darunavir, Fosamprenavir, Lopinavir/r, Ritonavir, Saquinavir e Tipranavir).
Inibidores de fusão – (Enfuvirtida).
Inibidores da Integrase – (Raltegravir).

g) Pesquisar outras 5 Doenças Sexualmente transmissíveis e responder sobre cada uma delas: forma(s) de contágio(s), sintomas, agente etiológico e se há tratamento.

Herpes Genital

O herpes genital é uma DST causada pelo vírus herpes simplex tipo 2, que é transmitido através de relações sexuais O vírus herpes simplex tipo 1 também pode causar herpes genital, mas está habitualmente associado ao herpes labial.
A Herpes genital pode causar feridas no pênis, saco escrotal, coxas e na uretra, bem como na vagina, vulva e colo do útero. Feridas também podem aparecer nas nádegas, boca e no ânus.

Ainda não há cura para herpes genital, mas o tratamento pode ajudar a evitar a recorrência da doença e impedir que ela cause complicações mais graves e que se espalhe pelo corpo. O tratamento é feito basicamente por meio de medicamentos antivirais, que aliviam a dor e o desconforto causados durante uma crise, curando as lesões com maior rapidez.

Gonorreia

A gonorreia é causada pela bactéria Neisséria Gonorrheaea durante a relação sexual em contato com boca, pênis, vagina ou ânus. Também pode ser transmitida da mãe para o filho no momento do parto.

A gonorreia frequentemente atinge olhos, boca, garganta, articulações, coração, reto, cérebro e pele. No pênis, os sinais mais comuns da gonorreia são: Dor e ardência ao urinar, secreção abundante de pus pela uretra e dor ou inchaço em um dos testículos. Já na vagina, os sintomas são: Aumento no corrimento vaginal, que passa a ter cor amarelada e odor desagradável, dor e ardência ao urinar, sangramento fora do período menstrual, dores abdominais e dor pélvica.

Há dois objetivos no tratamento de DST’s, o primeiro é curar a infecção do indivíduo, enquanto o segundo é interromper a cadeia de transmissão da doença. Para isso, além de tratar o paciente, é importante localizar e examinar todos os seus contatos sexuais para tratá-los, se indicado. O tratamento pode ser feito por meio de antibióticos conforme prescrição médica. Em caso de bebês, rotineiramente os pediatras aplicam um medicamento imediatamente após o parto nos olhos do recém-nascido para evitar infecção. Se ainda assim o bebê desenvolver a infecção, poderá ser tratado com antibióticos também.

Sífilis

A sífilis é causada por uma bactéria chamada Treponema pallidum, que é geralmente transmitida via contato sexual e que entra no corpo por meio de pequenos cortes presentes na pele ou por membranas mucosas. Raramente, a doença pode ser transmitida pelo beijo, mas também pode ser congênita, sendo passada de mãe para filho durante a gravidez ou parto.

Sífilis primária: Ferida, geralmente única, no local de entrada da bactéria,que aparece entre 10 a 90 dias após o contágio. Não dói, não coça, não arde e não tem pus, podendo estar acompanhada de caroços na virilha.

Sífilis secundária: Os sinais e sintomas aparecem entre seis semanas e seis meses do aparecimento da ferida inicial e após a cicatrização espontânea. Manchas no corpo, principalmente, nas palmas das mãos e plantas dos pés. Não coçam, mas podem surgir ínguas no corpo.

Sífilis latente – fase assintomática: É dividida em sífilis latente recente (menos de um ano de infecção) e sífilis latente tardia (mais de um ano de infecção). A duração é variável, podendo ser interrompida pelo surgimento de sinais e sintomas da forma secundária ou terciária.

Sífilis terciária: Pode surgir de dois a 40 anos depois do início da infecção. Costuma apresentar sinais e sintomas, principalmente lesões cutâneas, ósseas, cardiovasculares e neurológicas, podendo levar à morte.

O tratamento preferido dos médicos é feito à base de penicilina, um antibiótico comprovadamente eficaz contra a bactéria causadora da doença. Uma única injeção de penicilina já é o bastante para impedir a progressão da doença, principalmente se ela for aplicada no primeiro ano após a infecção. Se não, o paciente poderá precisar de mais de uma injeção.

Clamídia

A Clamídia é uma doença sexualmente transmissível (DST) causada pela bactéria Chlamydia trachomatis. Ela pode ser transmitida via contato sexual anal, oral ou vaginal e pode também ser congênita, ou seja, pode ser passada de mãe para filho durante a gravidez.

Os estágios iniciais da clamídia não costumam manifestar sintomas. Quando eles ocorrem, isso acontece geralmente de uma a três semanas após a contaminação exposição à bactéria causadora da doença. Podendo ser: Ardência ao urinar, dor abdominal, corrimento vaginal e peniano, penetração dolorosa durante o ato sexual, no caso de mulheres, sangramento intermenstrual e após a relação sexual, dor nos testículos e dor ou secreção retal.

O tratamento de clamídia é feito à base de antibióticos, o médico dirá por quanto tempo você deve tomar o medicamento e quantas vezes ao dia, não garantindo imunidade para a doença. Ou seja, se não houver o devido cuidado, ela pode retornar.

HPV

O HPV é uma doença ocasionada pelo vírus Papiloma Humano, que se transmite através do contato sexual, não precisando haver troca de fluídos para que a transmissão ocorra. Outras formas de transmissão, muito mais raras, são pelo contato com verrugas de pele, compartilhamento de roupas íntimas ou toalhas e, por fim, a transmissão vertical, ou seja, da mãe para o feto, que pode ocorrer durante o parto.

O principal sintoma da HPV, quando se manifesta, é o surgimento de verrugas ou lesões na pele, normalmente uma manchinha branca ou acastanhada que coça. Muitas vezes, no entanto, a lesão pode não ser visível a olho nu, aparecendo em exames como a colposcopia, vulvoscopia e peniscopia.

O HPV é uma doença que costuma assustar, principalmente devido à sua relação com o câncer, como o câncer de colo de útero, garganta ou ânus. No entanto, se o HPV for detectado precocemente, ele é altamente tratável, mas é importante ressaltar que o tratamento do HPV é feito contra os sintomas, não há uma terapia que elimine sozinha o vírus, esse trabalho precisa ser feito pelo sistema imunológico sozinho.

13. Quando temos uma dúvida sobre sexualidade, a quem devemos procurar ajuda? Por que amigos da minha idade são “pouco confiáveis” para o assunto?

R: É importante que sempre tivermos alguma dúvida primeiramente falar com os pais, se os mesmos forem cristão e compartilharem dos mesmo princípios que nós, se eles não possuírem pode procurar alguma outra pessoa que você respeite e que seja maduro o suficiente para poder esclarecer suas dúvidas, um pastor ou familiar, pois procurar conselhos com pessoas da sua idade na maioria das vezes não vai lhe ajudar, por que essas pessoas não tem conhecimento das coisas como elas realmente são e podem acabar dando conselhos errados.

14. O que é masturbação e qual é a posição da Igreja Adventista do Sétimo Dia sobre esse ato? Que outro nome Ellen White usa para se referir à masturbação?

R: A masturbação é o ato da estimulação dos órgãos genitais, manualmente ou por meio de objetos, com o objetivo de obter prazer sexual.

A Bíblia não fala explicitamente sobre masturbação, mas apresenta vários princípios que nos ajudam na compreensão do assunto. Somos ensinados pela Palavra de Deus que o sexo, em vez de ser usufruído egoisticamente, deve ser compartilhado exclusivamente dentro do relacionamento matrimonial.

O plano divino não é “que o homem esteja só” (Gn 2:18), mas que se realize sexualmente no casamento (ver Gn 2:24; Êx 20:14; Pv 5:18; 6:20-35; 7:1-27). 
A despeito de ser encarada positivamente por muitos médicos e sexólogos contemporâneos, a masturbação é uma negação direta do princípio bíblico de que “a mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim o marido; e também, semelhantemente, o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim a mulher” (I Co 7:4).

Além disso, ao se masturbar, a pessoa geralmente contempla fotos pornográficas ou imagina cenas eróticas, não condizentes com os elevados princípios de pureza moral e espiritual do cristianismo (ver I Pe 2:11).

EGW também nos fala segundo escrituras inspiradas por Deus que os jovens não podem ser cristãos a menos que cessem inteiramente a praticar esse vicio, destruidor do corpo e alma. Ela fala que nessas pessoas viciadas nesse habito de abuso próprio é impossível desperta-lhes a sensibilidades morais para apreciarem as coisas eternas, ou deleitar-se nos exercícios espirituais. Declarando a masturbação de vício secreto (Testemunhos para a igreja, v.2, p.470)

15. O que é paixão e o que é namoro? Quando são saudáveis? Quando estão distorcidos e são prejudiciais? Como saber o momento correto para se terminar um namoro? Como terminar uma relação adequadamente?

R: Paixão é um tipo imaturo de amor. Na paixão uma pessoa apenas cai de amores, enquanto na experiência madura o indivíduo cresce no amor. Para o cristão, a paixão pode revela-se especialmente daninha, se o levar a perder o interesse nas coisas religiosas e nos deveres da vida. Tais pessoas podem ficar até altas horas em namoros dando pouca importância a moralidade e a religião.

O namoro cristão é uma preparação. Um período extremamente importante na vida de dois jovens cristãos e de muitas responsabilidades. Representa um período de transição entre dois jovens ou adultos, um homem e uma mulher, crentes no Senhor Jesus Cristo, sendo que ambos devem ter um bom nível de maturidade.

Ambos mantém um bom ritmo de comunicação, sendo através deste relacionamento orientados e preparados por Deus para um futuro casamento. Namoro cristão deve sempre visar o casamento. Um namoro que não tem como alvo um futuro casamento, sequer deve ser iniciado.

São saudáveis quando seguem o padrão de Deus, tendo prioridades em seu relacionamento:

1. Espiritual – forte. Deus em primeiro lugar, nunca seu namorado (a).
2. Vontade, emoções e mente dentro do plano de Deus.
3. Corpo (físico) – sob controle.

São prejudiciais quando o relacionamento está fora do padrão de Deus, o que acontece é justamente o contrário:

1. Espiritual – fraco. A sensibilidade espiritual está cauterizada.
2. Emoções, vontade e mente – descontrolada.
3. Físico – sensual.

Nunca termine no calor do momento. Se o relacionamento não vale à pena ser salvo, você poderá ver isso quando ambos estiverem calmos. Além disso, terminar por pura raiva dificulta bastante encontrar o fim da relação. Certifique-se de que você esteja se sentindo racional e tenha tido algum tempo para realmente pensar sobre isso antes de ter a "conversa definitiva."

Veja se vale a pena salvar seu relacionamento. Se você tirou um tempo para pensar e acima de tudo conversou com Deus para saber se deve ou não terminar, poderá ver se os sinais de um bom relacionamento se aplicam a você também, mas se não for o caso, chame seu parceiro e explique a ele os motivos de seu termino para que os dois não saiam magoados e brigados.

Especialidade enviada por um desbravador, com apenas algumas mudanças feitas por mim, obrigada Victor. 
Se você também quiser enviar uma especialidade, o e-mail é araujogabrielle@hotmail.com

Sites que usei para fazer a especialidade.
www.todamateria.com.br | www.adventistas.org | brainly.com.br

-- --

Gostou da especialidade, te ajudou ou tem alguma dúvida? Deixe nos comentários.

Nenhum comentário:

Deixe um comentário. ♡