Especialidade de Primeiros Socorros Avançado Respondida

| |

24 de agosto de 2018

Especialidade de Primeiros Socorros Avançado Respondida

Especialidade de Primeiros Socorros Avançado, se você não tem, vem conferir e não esquece de compartilhar com seus amigos!

Especialidade de Primeiros Socorros Avançado

1. Ter a especialidade de Primeiros socorros – intermediário.

Se você ainda não tem, veja aqui.

2. Como fazer a avaliação de um paciente? Qual a sequência de procedimentos que deve ser seguida? Saber como usar corretamente o ABC da vida (ou do socorrista).

O socorrista deverá posicionar-se ao lado da vítima e executar a avaliação rapidamente, geralmente em um prazo inferior a 45 segundos.

A avaliação inicial deve ser executada na seguinte sequência:

– Forme uma impressão geral do paciente.
– Avalie o nível de consciência (status mental-AVDI).
– Avalie a permeabilidade das vias aéreas/coluna cervical.
– Avalie a respiração.
– Avalie a circulação (presença de pulso e hemorragias)
– Decida a prioridade para o transporte do paciente.


Durante a realização da avaliação inicial, caso o paciente esteja consciente, o socorrista deverá apresentar-se dizendo seu nome, identificando-se como pessoa tecnicamente capacitada e, perguntando ao paciente se poderá ajudá-lo (pedido de consentimento para prestar o socorro)

O ABC da Vida consiste em Vias Aéreas (do Inglês, Airway), Respiração (Breathing) e Circulação (Circulation). Checados nesta ordem, você pode assumir que a vítima não apresenta uma situação imediata de ameaça à vida por comprometimento dos ABC`s.

A
Restabeleça as Vias Aéreas para permitir a respiração. Retire qualquer objeto que as estiver obstruindo, como dentes quebrados, saliva, sujeira e etc. Cuidado para não empurrá-los mais para dentro.

B
Olhe, escute e sinta, para tentar identificar sinais de respiração, como movimento do peito ou movimento de ar vindo da boca. Veja se existe algum som proveniente da respiração ou dos pulmões.

C

Cheque a pulsação. Coloque a ponta dos dedos sobre a artéria carótida, no pescoço e espere por pelo menos 20 segundos. Um pulso é difícil de se encontrar quando ele está fraco, quando está ventando muito ou quando a vítima está em choque.

3. Qual o procedimento adequado para acidentes de trânsito? Quais os cuidados com o local do acidente? Quais os cuidados com as vítimas?

Em caso de Acidente de Trânsito:
- Avalie o local antes de fazer qualquer coisa.
- Pare seu veículo em local seguro, mais ou menos 30 metros, sinalize usando triângulo, galhos de árvores, ligue o pisca-alerta, etc.
- Ilumine o local com lanterna ou luz do veículo, jamais use fósforo ou uma chama de fogo exposta;
- Coloque as luvas de procedimentos (de borracha);
- Não remova ninguém, a não ser que haja perigo de incêndio, pois as pessoas podem estar com algum membro quebrado, o que prejudicaria mais o seu estado de saúde;
- Se houver alguma vítima do acidente pelo cinto de segurança, e ele estiver emperrado, corte-o.

Mantenha a calma!!
Ficar calmo é essencial. procure agir bem e rápido, mas não às pressas. Procure inspirar confiança, afaste os curiosos e evite comentários trágicos sobre o estado das pessoas machucadas (feridas). Geralmente as que estão em situação pior não são aquelas que gemem e gritam de dor e sim as que ficam caladas em seu canto, ou então estão desacordadas. A pessoa que necessita de ajuda rápida é a pessoa que pode morrer nos próximos instantes, a não ser que seja socorrida imediatamente.

Socorro à Vítima:
Por primeiro, você tem que ver se a pessoa está respirando, e cuide para mantê-la respirando. Talvez a vítima esteja consciente, se isso ocorrer, pergunte o que está sentindo e observe possíveis hemorragias. Em hipótese alguma dê líquidos à vítima, e só encoste em ferimentos se for para evitar grande perda de sangue.

Adote o procedimento adequado, segundo o tipo de ferimento observado:
- Ferimentos Leves.
- Hemorragia, Hemorragia Nasal e Hemorragia nos Pulmões.
- Fraturas.
- Desmaio, Estado de Choque e Convulsões.
- Parada Cardíaca e Respiratória.

Omissão de socorro, além de ser uma irresponsabilidade, é crime previsto no Código de Trânsito Brasileiro em seu artigo 304.

Transporte de vítimas:
O transporte deve ser feito de maneira cuidadosa, pois o contrário só piora o estado da vítima ou agrava seu ferimento.
Antes de remover um paciente esteja certo de que seu estado em geral está bom. Por exemplo: que não esteja com hemorragia, com algum membro quebrado, em estado de choque, etc.
Não eleve a vítima sem que ela esteja apoiada. O corpo deve estar reto.
Proteja sempre a cabeça.
A movimentação e o transporte deve ser feito através de maca ou de uma improvisação, com cobertores ou tábua.
Imobilize o pescoço.
Procure um médico imediatamente!

4. Ensinar as especialidades de Primeiros socorros – básico e Primeiros socorros – intermediário a um grupo de desbravadores ou alunos.

Confira aqui e aqui as especialidades.

5. Montar um portfólio de materiais de primeiros socorros, para deixar na biblioteca do seu Clube.

Item prático.

6. Quais são os aspectos éticos e legais, em seu país, envolvidos na prestação de primeiros socorros? Defina os seguintes termos:


R: Para evitar processos judiciais, algumas pessoas não querem se envolver em situações de emergência. No entanto, tal situação não está fundamentada em aspectos reais. O que acontece na verdade é que podem ocorrer processos indenizatórios contra instituições que não tenham cumprido normas técnicas ou legislação pertinente à segurança. Na maioria das emergências, o indivíduo não é legalmente obrigado a prestar o atendimento de primeiros socorros, quando não há um dever legal; mas, quando o fizer, deve saber como agir contra prováveis processos judiciais. (Veja o restante da resposta aqui, por ser muito grande, não coloquei ela completa aqui).

a) Omissão de socorro.
R: Deixar de prestar socorro a quem não tenha condições de socorrer a si próprio ou comunicar o evento a autoridade pública que o possa fazê-lo, quando possível.

b) Abandono.
R: Deixar de prestar assistência, quando possível fazê-lo sem risco pessoal, à criança abandonada ou extraviada, ou à pessoa inválida ou ferida, ao desamparo ou em grave e iminente perigo; ou não pedir, nesses casos, o socorro da autoridade pública.

c) Negligência.
R: Significa atender uma vítima, sem observar as técnicas adequadas e os protocolos estabelecidos, provocando, com isso, o agravamento ou lesões adicionais.

d) Imperícia.
R: Para que seja configurada a imperícia é necessário constatar a inaptidão, ignorância, falta de qualificação técnica, teórica ou prática, ou ausência de conhecimentos elementares e básicos da profissão. Um médico sem habilitação em cirurgia plástica que realize uma operação e cause deformidade em alguém pode ser acusado de imperícia.

e) Imprudência.
R: Pressupõe uma ação precipitada e sem cautela. A pessoa não deixa de fazer algo, não é uma conduta omissiva como a negligência. Na imprudência, ela age, mas toma uma atitude diversa da esperada.


Sites que usei para fazer a especialidade.
www.detran.pr.gov.br | www.webventure.com.br | www.ebah.com.br | www.nacaojuridica.com.br | www.cpt.com.br | aylamacedo.jusbrasil.com.br,

-- --

Gostou da especialidade, te ajudou ou tem alguma dúvida? Deixe nos comentários.

Nenhum comentário:

Deixe um comentário. ♡