Curti e Bloguei: Especialidade de Climatologia Respondida

Especialidade de Climatologia Respondida

| |

13 de março de 2018

Especialidade de Climatologia Respondida


Especialidade de Climatologia, essa foi feita de um modo especial, o desbravador veio falar comigo por meio do instagram, me enviou um direct pedindo e cá estou eu, porque o pedido de vocês é uma ordem. Vem conferir!
Se você se investir em alguma especialidade com a ajuda do meu blog, mande as fotos de sua investidura para o meu e-mail araujogabrielle@hotmail.com
SEPARADOR-CURTI-E-BLOGUEI.png

1. Explicar como os seguintes fenômenos são formados: neblina, chuva, orvalho, neve, granizo e geada.

Neblina - e causada pôr gotinhas de água.

Chuva - á a precipitação na forma de gotas de água de tamanho visível que caem das nuvens.

Orvalho - gotículas de água que se formam sobre a superfície exposta ao ar devido a condensação do vapor de água existente na atmosfera. É formado quando o vapor da água se difunde no ar em direção ao solo. É formado da água que se difunde no solo.

Neve - precipitação atmosférica de pequeninos cristais de gelo, em hexagonais, mas que podem assumir forma achatada. Para isso e necessário estar abaixo do ponto de congelação.

Granizo - Chuva de pedrinhas de gelo. O granizo e a precipitação na forma de grãos ou pedaços de gelo. Ocorrem de modo geral nos temporais.

Geada - É a umidade atmosférica o que se forma sobre o solo, planta e edifícios, quando a temperatura desce abaixo de 0ºC, ponto de congelamento da água.

2. Identificar no céu ou em fotos, os seguintes tipos de nuvens: cirros, cúmulos, estratos e nimbos. Que tipo de clima está associado a cada uma delas?


tipos-de-nuvens.png


Classificação das nuvens:
As nuvens dividem-se em três classes que são: baixas, médias e altas.

NUVENS BAIXAS:

1) Estrato é uma camada cinzenta, parecendo o nevoeiro mas não encosta no solo.

2) Nimbo estrato é a nuvem da chuva ou neve.
3) Cúmulo espessa branca parece com algodão ou urna couve flor
4) cumulo nimbo- vista a distância parece uma montanha. a nuvem da trovoada. Ao se espalhar pelo céu, o cobre, ai vem a chuva, relâmpago e trovoada.
Estrato Cumulo - é um conjunto de nuvens brancas orladas por manchas cinzentas.

NUVENS MÉDIAS:

1) Alto estrato - são uniformes em forma de lençol branco
2) Alto cúmulo - são nuvens pequenas, globulares com aparência de pratos; são claras, estão em grupos ou em fileiras.

NUVENS ALTAS:

Cirros - são geralmente fibrosas.
1) Cirros - chamadas "caudas de cavalos"

2) Cirros estratos - nuvens finas brancas que cobrem o céu sem esconder o sol deixando-o fosco como se fosse derramado leite.
3) Cirro cúmulo -muito bonitas vistas do avião voando por cima delas. Parecem novelos arredondados de lã, todos colocados em ordem, ou flocos de algodão ou de neve.
4) Cirro-bigorna - são nuvens com aparência de bigorna geralmente são vistas pôr cima do cumulo-nimbo, nuvem de trovão.

3. Explicar a ação de um termômetro de mercúrio, barômetro de mercúrio, barômetro aneróide e um pluviômetro.

R: 

Termômetro - Marca a temperatura do ar ou da atmosfera quente ou fria.
Barômetro - Instrumento com que se mede a pressão atmosférica.
Pluviômetro - Instrumento destinado a medir a quantidade de chuva que cai num lugar durante o tempo determinado.
4. Por que é possível haver chuva de um lado de uma montanha e estar seco do outro lado? Dar uma ilustração em seu país ou região. 

a. Por que é mais fresco e úmido nas montanhas do que nos vales?

R: As temperaturas mais baixas em altitudes mais elevadas deve-se ao lapso do ar, que tende a resfriar enquanto se ergue, a uma taxa aproximada de10°C por quilômetro. 

Já a umidade vai depender da região onde está localizada a montanha ou o vale, pois vai sofre influências diretas do regime de chuvas, da proximidade dos oceanos, da continentalidade, da flora, das correntes de ar, da latitude e de uma série de outros fatores.


b. De que direção geralmente vêm a chuva e o tempo bom em sua região? 

Resposta individual, pois depende da região que você mora.

5. Demonstrar, com ajuda de um diagrama, como a relação entre a Terra e o Sol produz as diferentes estações. 

Leia aqui.

• Faça um diagrama com o Sol no centro e a Terra a circulá-lo, mostrando que a distância do Sol em relação a Terra leva a calor na proximidade do Sol, frio quando ele se distancia, etc.

6. O que causa os raios e trovões? Quais os diferentes tipos de raio existentes?

R: Raios são uma descarga elétrica que ocorre entre as nuvens e o solo (ou entre uma nuvem e outra), em decorrência de sua polarização, que ocorre após ou antes uma tempestade. O relâmpago é o clarão, devido à rápida movimentação dos elétrons. Como eles se movem muito rápido, também se aquecem, gerando barulho, no caso, o trovão.

R: 

Descargas nuvem-solo

As descargas nuvem solo, como próprio nome diz, têm sua origem na nuvem e seu caminho final no solo. São as mais comuns em nosso cotidiano e por esta razão as mais estudadas. Este tipo de descarga pode ser subdividido em duas modalidades dependentes da sua polaridade, os negativos e os positivos.

As descargas nuvem solo negativas equivalem a cerca de 90% das emissões de raios desta natureza, estes se originam no interior das nuvens que são carregadas negativamente e são descarregadas no solo.

As descargas nuvem solo positivas são mais raras mais não improváveis, ela se da normalmente no tipo de nuvens chamadas de cúmulo-nimbo, que são nuvens de formato achatados e planos. Apesar de serem raras as descargas positivas se caracterizam por serem mais destrutivas do que as negativas podendo o pico de corrente chagar a marca dos 200kA enquanto que em descargas negativas a corrente de descarga inicial e tipicamente de 30kA.

Descarga intra-nuvem
As maiorias das descargas elétricas ocorrem nesta modalidade. As descargas intra-nuvem como o próprio nome diz, ocorre entre o interior das nuvens cúmulo-nimbo carregada negativamente e segue em direção acima desta, onde comumente concentram-se cargas positivas.

Outro nome dado para raios intra-nuvem é “Anvil Crawler” (raio em árvore ou “raio aranha”, por parecer-se com uma teia de aranha se espalhando), devido às cargas serem tipicamente originadas abaixo ou dentro da bigorna (anvil), nas camadas superiores da Cumulonimbus, e normalmente geram várias ramificações que são assustadoras de se testemunhar. Esses relâmpagos percorrem grandes distâncias e se movem mais lentamente que os outros, sendo possível se observar claramente suas ramificações.

Descarga solo-nuvem

Quando temos uma estrutura muito alta como um prédio ou antena no alto do morro, ou ate mesmo um local onde as nuvens são mais baixas, podem ocorrer às descargas chamadas de solo-nuvem. Este tipo de raio se forma quando íons negativos atraem o líder, que ergue-se do chão e junta-se com os íons carregados positivamente em uma nuvem cúmulo-nimbo.

7. Com auxílio de um diagrama, demonstrar o que é convecção e qual é sua relação com o vento. 

R: Convecção é a subida da massa de ar menos densa (ar quente) enquanto a massa de ar mais densa desce (ar frio). 


Imagine o seguinte: o ar frio vem para perto de nós. Aí, devido a diversos fatores, como retenção do calor dos raios luminosos pelo asfalto, pessoas, carros, animais, vapor d'água. Todo esse calor é transferido para o ar frio, que aquece, e sobe, enquanto que o ar quente que antes subiu, agora esfria, e desce. É um ciclo. Isso pode gerar ventos, já que há um grande deslocamento de ar, mas também pode gerar chuva, a chamada "chuva convectiva", que acontece principalmente no verão ou quase todo o dia na região da Floresta Amazônica.
8. Explicar como radares, satélites e computadores são usados na previsão do tempo. 

R: Os radares meteorológicos registram as mudanças de clima, como ventos, temperatura, umidade, etc.

Os satélites (que tiram fotos de locais onde querem fazer a previsão) irão enviar as informações para os bancos de dados dos computadores as agências climáticas que irão avaliar com os meteorologistas as condições do tempo em questão e o que devemos esperar para os próximos dias de acordo com o que está ocorrendo e a experiência que já se tem das previsíveis ações do clima na região.9. Explicar como os itens a seguir podem afetar o tempo: 

a. Ventos fortes – Ventos muito fortes, geralmente, provenientes do mar, podem ocasionar ciclones, tufões ou furacões, destruindo completamente o que encontram em seu caminho.

b. Erupções vulcânicas – Ocasionam, além da chuva de material magmático nas redondezas, um mar de lava que percorre e destrói tudo que encontra. Como ocorreu em Pompéia, no passado.


10. Fazer um desenho mostrando o ciclo de água na meteorologia.

Ciclo_agua_atmosfera.png

11. Fazer um cata-vento simples ou pluviômetro. 

Item prático.

12. Manter um quadro meteorológico durante uma semana e registrar a leitura do tempo em intervalos de 12 horas. Incluir o seguinte: 

item prático.

a) Temperatura 
b) Umidade (orvalho, neblina, chuva, geada ou neve) 
c) Formação de nuvens 
d) Direção do vento 

13. Completar a leitura das seguintes passagens: Gênesis 1, Jonas 1 e 2, e Mateus 8:23-27. Após a leitura, participar de um debate sobre o porquê da criação do clima, qual a relação entre o clima e a vontade de Deus e como o clima pode ser usado por Deus como ferramenta de Salvação.

Item prático.

Sites que tirei as respostas.
br.answers.yahoo.com
horadesantacatarina.clicrbs.com.br
www.clamper.com.br
br.answers.yahoo.com

-- --

Qualquer dúvida, deixe nos comentários.

6 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito você sempre me ajuda na hora de fazer minhas especialidades você é a melhor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho, fico feliz em ajudar, bjs! ♥♥

      Excluir