Especialidade de arte de pregação cristã

| |

12 de maio de 2016


Olha o que temos aqui, uma especialidade da área de atividades missionárias e comunitárias, então bora pegar esse especialidade, desbravadores \o/
1 - Pesquisar sobre o que significa oratória:

• Oratória: Seja na política, no mundo empresarial, nas universidades ou nas ruas, você já deve ter visto alguém falando em público, para muitas ou poucas pessoas, conseguinte a arte de falar para uma plateia é chamada de oratória, habilidade de discursar em público.

A oratória tem várias funções ela pode tanto influenciar e persuadir quem esta ouvindo ou apenas de entreter e informar os ouvintes. Pode ser assimilada através de técnicas e regras que ajudam ao orador apresentar suas qualidades.

As intenções de uso da oratória têm diversas finalidades, como foi citado acima pode ser feita com o objetivo apenas de informar o ouvinte,mas pode também ser usada para praticas de persuasão, como na política, por exemplo, onde existe a necessidade de convencer as pessoas para que confiem e votem em determinado candidato.

O uso da oratória pode ser feito para causar bem estar nas pessoas, pois um bom orador é capaz de provocar sensações de satisfação e alegria. 

Podemos constatar na história mundial que também tivemosoradores que utilizaram essa técnica para beneficio próprio e com intenções não benéficas para a humanidade de modo geral, como foi o caso do ditador Adolf Hitler.

Porem figuraram na historia grandes oradores, inclusive famosos, entre eles o primeiro Ministro britânico Winston Churchill e Martin Luther King, Jr que foi um religioso da igreja batista e um dos maiores lideres dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos.

a) Citar sua fonte de pesquisa.

• Fonte: PORTAL EDUCAÇÃO - http://www.portaleducacao.com.br

b) Pesquisar sobre grandes oradores de nossa história, citando brevemente o histórico de:

Um orador da antiguidade.

Jesus Cristo.

Vemos Jesus, aos 12 anos, falando com os instrutores no templo. Dezoito anos mais tarde, Jesus foi batizado e então começou a obra de pregar e ensinar o Reino, para a qual Deus o mandou à Terra. A fim de ajudá-lo nesse trabalho, Jesus escolheu 12 homens e fez deles seus apóstolos.


Jesus fez também muitos milagres. Alimentou milhares de pessoas com alguns peixinhos e alguns pães. Curou doentes e até mesmo ressuscitou mortos.


Um orador da nossa história moderna.

Alejandro Bullon Paucar.

Nascido em Jauja, no Peru, e estudou e se formou em Teologia no Seminário da União peruana, perto de Lima. Ele trabalhou por dez anos no seu país como um conselheiro da juventude, e em seguida foi convidado a continuar o desenvolvimento do ministério no Brasil (servido pela primeira vez na União Brasileira Médio, e, em seguida, a União Central do Brasil). Ele está atualmente evangelista Voice of Hope, um programa de rádio com base na Divisão Norte-Americana. Até o ano passado, ele serviu como secretário da Associação Ministerial da Divisão Sul-Americana de Sétimo - adventistas do sétimo dia, e também como um evangelista para a toda a América do Sul. Ele se define como um pregador, e sua principal mensagem realça a necessidade de conhecer Jesus como a solução para todos os problemas humanos.

Um orador de destaque em seu país.

Luís Gonçalves

O pastor Luís Gonçalves é natural da cidade de Martinópolis, SP, Brasil. É autor da apostila “Tudo que você sempre quis saber sobre o Apocalipse” e das séries de estudos proféticos em VHS e DVD “Apocalipse, a resposta”, “O Grande Conflito”, “Os Dez Mandamentos”, “Última Esperança” e “A Verdade”. Atuando como pastor evangelista há mais de 20 anos, é o orador do programa “Arena do Futuro” na TV Novo Tempo. Também é diretor de Evangelismo da Divisão Sul-Americana.


2 - Pesquisar sobre o que significa Homilética (citar fonte de pesquisa)


• Homilética é considerada a arte de pregar, ou seja, utilizar os princípios da retórica com a finalidade específica de falar sobre o conteúdo da bíblia sagrada cristã.

Etimologicamente, homilética se originou a partir do grego Homiletikos, que por sua vez derivou de homilos, que significa “multidão” ou “assembleia do povo”.

Este termo acabou por originar a palavra homilia, que quer dizer “discurso com a finalidade de agradar”.

No século XVII, o cristianismo se aproveitou das características básicas da retórica criada pelos gregos e levou para a igreja, dando o nome de homilética.

Os estudos da homilética são acompanhados pelos teológos, que aprendem a preparar e apresentar os sermões e pregações bíblicas de maneira mais eficaz e interessante para cativar o público.

Quando aplicada corretamente, a homilética ajudar a trazer orientação ao orador, que proporciona uma melhor compreensão do texto ao ouvinte.

Neste aspecto, a homilética está intrinsecamente relacionada com o conceito da hermenêutica, que consiste na técnica de explicar e interpretar um texto ou discurso.
• http://www.significados.com.br/homiletica


3 - Pesquisar sobre o que significa Exegese (citar fonte de pesquisa)

Exegese é uma análise, interpretação ou explicação detalhada e cuidadosa de uma obra, um texto, uma palavra ou expressão.

Etimologicamente, este termo se originou a partir do grego exégésis, que significa “interpretação”, “tradução” ou “levar para fora (expor) os fatos”.

Normalmente, a exegese é utilizada para a interpretação e explicação crítica de obras artísticas, jurídicas e literárias, principalmente os textos de cunho religioso.

Os exegetas, nome dado para as pessoas que fazem exegeses, devem ser proficientes em uma grande variedade de disciplinas que estimulam a análise crítica, como o criticismo textual, estudo de antecedentes históricos e culturais, investigação da origem do texto, entre outras características gramaticais e sintáticas da obra original.
Exegese bíblica

Na bíblia, a exegese é o estudo da interpretação gramatical e sistemática das Escrituras Sagradas.

Para que uma pessoa possa estar apta a fazer uma exegese bíblica, esta deve ser especialista nos idiomas originais bíblicos, como o grego e o hebraico.

O oposto da exegese bíblica é a eisegese, quando a interpretação é feita exclusivamente baseada em teorias subjetivas, sem uma pesquisa ou análise profunda e real do texto.


• http://www.significados.com.br/exegese


4 - Preparar um esboço detalhado de um sermão cristão e apresentá-lo ao seu avaliador por escrito.


5 - Fazer um dos seguintes itens: 

A) Participar de um curso de oratória cristã. (Obter certificado)

B) Pregar em um culto da igreja. (Entregar esboço do sermão)

C) Em um evento que o clube ou igreja participar fora de sua cidade, apresentar uma breve meditação. (Entregar esboço)


6 - Saber descrever (breves palavras) o seguinte sobre um sermão cristão: Características:

A) Sermão temático.

• É aquele cujas divisões principais derivam do tema, independentemente do texto.

Examine com cuidado esta definição. A primeira parte afirma que as divisões principais devem ser extraídas do próprio tema ou sermão. Isto significa que o sermão temático tem início com um tema ou tópico, e que suas partes principais consistem em idéias derivadas desse assunto.

A segunda parte da definição declara que o conteúdo da mensagem será totalmente bíblico, devemos principiar com um assunto ou tópico tirado da Bíblia. As principais divisões do esboço do sermão devem basear-se nesse tópico, e cada divisão principal deve apoiar-se numa referência bíblica. Os versículos nos quais se fundamentam as divisões principais devem ser, em geral, extraídos de porções bíblicas mais ou menos distantes umas das outras.

B) Sermão expositivo.

• A pregação expositiva pode ser resumida em três pontos:

Ler o texto. Se um pregador lê o texto rapidamente, provavelmente ele pregará algo que não tem nada a ver com o texto.

Explique o texto. Você conhece pregadores que leem o texto, mas pregam algo totalmente diferente? O sermão emana do texto e explica o texto. Não coloque no texto as suas ideias. Não tenha algo pré-concebido na mente e procure um texto para apoiar a sua ideia humana. O verdadeiro pregador é somente um canal explicativo do texto bíblico.

Aplicar o texto. Pregação não é um discurso em um auditório, mas um discurso ao auditório. Uma pregação deve pegar as palavras do passado e aplicá-las  às pessoas de hoje. Mas cuidado, se você não interpretar corretamente o texto, você pode aplicá-lo de forma herética, colocando palavras na boca de Deus.


C) Sermão textual.

• Sermão textual é aquele em que as divisões principais são derivadas de um texto constituído de uma breve porção da Bíblia. Cada uma dessas divisões é usada como uma linha de sugestão, e o texto fornece o tema do sermão

Partes.

D) Introdução.

• A introdução é principalmente a entrada  do assunto, é uma informação rápida e sucinta aos nossos ouvintes sobre o que nós vamos pregar,  falar, ensinar etc.

E) Conclusão.

• A conclusão é o clímax do sermão, na qual o objetivo constante do pregador atinge seu alvo em forma de uma impressão vigorosa.

F) Apelo.

• Num sermão ou pregação, é através do Apelo que aplicamos a pregação à vida do ouvinte. Após a mensagem devemos fazer uma conclusão, que tem por finalidade resumir a mensagem em poucas palavras e fazer um apelo para que os ouvintes aceitem as verdades apresenta

G) Corpo do sermão.

A divisão ou o corpo do sermão é sua parte principal. Ela é para o sermão o que é o esqueleto é para o corpo humano, a estrutura sobre o qual o corpo se apoia. As Divisões do Sermão têm por finalidade manter o pregador dentro dos limites do seu tema, facilitar ao auditório o processo lógico da sequência dos pensamentos do pregador e ajudar a memória do próprio pregador.

Essa divisão é geralmente feita através de pontos ou tópicos e subpontos.

H) Ilustração.

• Ilustrar é dar exemplos.
Ilustrar é comparar.

Quando o Pregador compara o que ele está explicando com algo que o ouvinte já conhece, na verdade, ele está ilustrando o seu Sermão. O ser humano aprende por meio de associação e comparação.

Por mais simples que seja a comparação, ela sempre traz benefícios: Dão clareza e vida ao Sermão, tornam o Sermão interessante, dão ênfase à verdade e concedem uma pausa à mente dos ouvintes (aumentando sua atenção).


7 - Saber manusear, apresentando suas habilidades ao seu orientador ou conselheiro:

A) Dicionário bíblico.

B) Concordância bíblica.

C) Cadeia temática de estudos bíblicos.


8 - Ter o esboço de pelo menos dez sermões cristãos.

Item prático.

9 - Participar (ou ter participado) da lista de pregação de sua igreja (ou uma igreja do seu distrito) por, pelo menos, 1 ano, tendo pregado, pelo menos, quatro vezes nesse período.

10 - Obter, para sua coleção particular, um livro com ilustrações para sermões.

Clique aqui e compre.
Essa foi a especialidade de hoje, espero muito ter ajudado e qualquer dúvida ou sugestão coloque aqui nos comentários, pois eu leio e respondo com todo carinho, um super beijo e fique com Deus



Nenhum comentário:

Postar um comentário