Estou lendo: Fala sério, professor!

| |

sexta-feira, 28 de março de 2014

Meeeeeeeninas suas lindas  
Tudo bem com vocês?  :))'



Meninas, estou lendo um livro super legal, e eu quero falar um pouquinho dele pra vocês, vamos lá?  ^^ 

Estou lendo o livro :

Fala sério, professor! - Thalita Rebouças





Meninas, esse livro é ótimo, para quem gosta de livros que contam experiências reais, esse livro é um prato cheio, eu estou A-MAN-DO!

Sinopse :

O livro mostra em divertidas crônicas como a Malu se relacionou, dos três aos 22 anos, com seus professores mais marcantes - os do colégio, da academia, do curso de inglês, de balé, de teatro, os particulares, os gatos, os durões, os amigos, o que não ria, o que não perdoava cola, os que despertavam paixões. Nesse baú de memórias, Malu encontrou ótimas histórias para contar. Diversão garantida para alunos, pais, e claro, professores.

Orelha:

— Jamil! É sério! Não dá mais para esperar!
— Só mais um pouco, Malu! Deixa de ser preguiçosa, menina!
— Pela décima vez, professor, eu preciso ir ao banheiro! Não é preguiça!
— Eu te conheço. Você não quer é fazer os polichinelos que faltam. Faz os polichinelos, depois vai.
Polichinelossss?! No plural? Como assim? Dar pulinhos seguidos era a última coisa que eu queria na vida! Eu estava realmente muito apertada. De número 1, que fique claro! Nunca fiz número 2 no colégio, nunca!
Com minha barriga transbordando de cheia, fiz o aviso final:
— Não tem condição. Se você não me liberar, vou ter que fazer na cal...
— Tá bom, Malu! Vai logo ao banheiro, então!
Numa alegria infinita, saí correndo. Bem na frente dos meninos, tropecei no cadarço do meu tênis e, cabum!, me espatifei bonito. Era fato consumado: 35 garotos da minha série me viram cair em câmera lenta, de barriga, que nem uma pata. E rolaram de rir. Fiquei roxa de vergonha.
Professor Jamil se aproximou para me ajudar.
— Machucou? Espera aí! Não me diga que isso na sua barriga é um piercing, Malu?
— É um piercing, mas depois a gente conversa, tá? Ainda estou apertada!
— Malu, sua mãe sabe que você agrediu o seu corpo desse jeito, por livre e espontânea vontade?
Já quase no banheiro, ainda correndo, consegui gritar:
— Ah, fala sério, professor!


Se a orelha já é assim, imagina o livro?  gente, é muito engraçada as histórias dela, como a de qualquer adolescente, não, não, as dela extrapola -risos- . E ai, gostaram do livro? comprem aqui.



E ai, gostaram do post de hoje? espero que sim! No post de amanhã, vou falar sobre o novo projeto para as blogueiras, não deixem de acessar o C&B amanhã!

Então é isso meninas, beijo e fiquem com Deus! :*'




Nenhum comentário:

Postar um comentário